quinta-feira, 1 de março de 2012

Partiu




Minha cara,

Serei breve. Escrevo-te com a pena da vergonha e da resignação. O que aconteceu foi muito grave. Não posso conviver com isso. É a minha vez de ser radical. Comunico-te o meu afastamento definitivo. Se não tenho amor, não quero amizade. Não quero relação. Não quero qualquer envolvimento que me faça querer o que intentei. Não te peço compreensão. Não te peço nada. Quero apenas indiferença. Desejo-te uma vida plena e uma boa morte. Rompeu. Partiu.

Com amor e carinho,

Adeus.

Ps: deixe os sentimentos fluírem. Seja inteligente, não me procure e não me responda. Não te conheço e não lerei. Jogue no lixo. Não deixe lembranças. Descarte.  Sou descartável.


Eu encontrei esta carta, de uma caligrafia sofrível, na lata do lixo, amassada, com uma marca de beijo, na casa que estou investigando um homícidio. 

(Felipov)

4 comentários:

Daisy Paraense disse...

Gostei disso Felipe.

Censurado disse...

Sucinto, forte e fantástico!

Rafaela Paiva disse...

Muito criativo, bobinho lindo ^^

Mas pra quê investigar um suicídio? Oo
;)

Patrícia Rameiro disse...

Uau...!

Postar um comentário